Vantagens de investir em fundos de ações

photo credit: Ponzi_Unit

wpid-4268270760_0a1bc35f1e_m-2010-03-23-07-30.jpgVocê não sabe nada de mercado financeiro, não está a fim de estudar os balanços trimestrais de nenhuma empresa. Odeia economês, não quer saber de livros sobre finanças pessoais (nem os voltados para investidores iniciantes) e acha que a maioria dos livros que sugerem o enriquecimento são livros de autoajuda. Tá, eu concordo: boa parte dos livros que dizem como enriquecer não passam de balela – e talvez uma boa maneira de economizar dinheiro seja não comprando esse tipo de literatura. Enfim, você olha o gráfico ao lado e já pensa em abandonar a leitura desse artigo. Mas você acredita na economia do país, acha que investir em ações é um bom negócio e QUER investir nelas, mas não sabe o que fazer, nem tem a disposição de aprender como fazer isso. Uma saída para quem tem esse perfil é investir em fundos de ações.

As principais vantagens do investimento em um fundo de ações passam justamente pela desnecessidade de o investidor precisar dispor de tempo para acompanhar seus investimentos. Investir em ações diretamente, comprando ações de empresas individualmente, é um bom negócio, e pode vir a ser melhor negócio do que investir em um fundo que reproduz algum índice, como o Ibovespa, o IBrX-100 ou um fundo de small caps que invista em empresas menores. Todavia, o tempo demandado em estudo é bastante superior do que o necessário para investir em um fundo de ações.

Acredito que as principais vantagens para investir em um fundo de ações são as seguintes:

  1. Economia de tempo de estudo – o investidor aplica em um fundo administrado por uma instituição financeira;
  2. Diversificação - o investidor, ao adquirir uma quota de um fundo, compra ações de várias empresas diferentes, que compõem o fundo. Assim, principalmente o pequeno investidor, que não tem condição de comprar diretamente ações de empresas diferentes, pode diversificar seu portifólio.
  3. Atualização da composição do portifólio - a maioria dos fundos de ações atualiza seu portifólio de acordo com a relevância das empresas adquiridas e com a composição de  índices de ações. Por exemplo, se o Ibovespa tem sua composição modificada, um fundo de ações indexado pelo Ibovespa altera sua composição, para refletir as modificações

Uma maneira interessante de investir em fundos de ações são os chamados ETFs (Exchange Traded Funds), que são negociados na própria bolsa de valores. Os principais são o PIBB11 (que reproduz o índice IBrX-50) e, mais recentemente, foram lançados os fundos BOVA11 (reproduz o IBovespa), SMAL11 (reproduz índice de small caps) e MILA11 (ações de média e grande capitalização). Investir diretamente em ETFs trazem a vantagem de ter uma taxa de administração bastante baixa, muito inferior à oferecida nos bancos (que, por outro lado, trazem maior diversificação de fundos).

wpid-banner468x60-2010-03-23-07-30.gif

Opt In Image
Liberdade financeira!
Invista de maneira segura e ganhe dinheiro

Aprenda a diminuir o risco dos seus investimentos fazendo alocação de ativos, em e-book com mais de 7 capítulos que ensinam, com linguagem fácil e acessível, como diversificar suas aplicações e obter o melhor retorno possível!

Subscribe to our mailing list

* indicates required Digite seu e-mail *

Fábio Portela é investidor desde 2006 e disponibiliza neste site seus conhecimentos adquiridos ao longo do tempo, seja com sua experiência, seja por meio das leituras que fez ao longo dos anos. O autor é mestre em Direito Constitucional e em Filosofia pela UnB, e atualmente cursa doutorado em Direito Constitucional na mesma instituição.

  • http://www.arake.com.br Henrique Haruki Arak

    Ah, não. Vou protestar pela primeira vez. Sou radicalmente contra fundo de ações. IR, taxa de administração, falta de transparência, etc.

    Custa nada estudar um pouco e investir direitinho, é o que acho.

  • Gui Rodrigues

    Tem um site bem legal, direcionado às mulheres investidoras, e que pertence à Ideiasnet (IDNT3), chamado Bolsa de Mulher. Lá eu li que foram lançados novos ETF's! Além de BOVA, MILA e SMAL, agora tem também BRAX11 (cem mais líquidas), CSMO11 (consumo) e IMOB11 (construção civil): http://blog.bolsademulher.com/SandraBlanco/2010/0

  • http://eiagqplcphzc.com/ fbwsdwzxtn
  • http://owmnwdcxzswe.com/ zywsanozwt
    • Rodrigo Bastos

      Olá Fabio!Descobri esse blog hj e fiquei encantado com o conteudo!

      Vou tentar comentar sempre que possivel!

      Sobre fi, concordo plenamente com vc sobre as vantagens desse investimento para quem nao quer aprender, para quem nao tem tempo etc etc.

      O único problema é que a pessoa "fica na mão" do gestor do fundo, as vezes correndo riscos que não são compativeis com o seu perfil e que nem sabe que pode correr, como a ocorrencia de alavancagem, sem falar o que o nosso amigo Henrique comentou: IR

      Se eu nao me engano, quem investe pelo ETF tem a isenção do IR até o limite de R$ 20.000,00, assim como no mercado de ações para pessoa fisica, sem falar da diversificação natural desse investimento, que normalmente replica algum índice (fundos passivos).

      No mais, parabens pelo blog e espero comentar mais vezes.
      Um forte abraço.

  • Pingback: Blogs da ADVFN Brasil » Porque investir em small caps

  • Pingback: Blogs da ADVFN Brasil » Porque você pode bater a rentabilidade de fundos de investimento

  • Hélcio

    Ao investir em um fundo de ação pelo banco de uma companhia como a Cielo existe a possibilidade de ganhar dividendos assim como ocorreria se você comprasse diretamente as ações dessa empresa ? Como isso funciona ?

    abraço

    • Fábio Portela

      Sim, Hélcio! Os dividendos são incorporados diretamente nas quotas do fundo…