Os caminhos para enriquecer

1 Flares Twitter 0 Facebook 1 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 1 Flares ×

Existem muitas maneiras de enriquecer. Alguém constroi um negócio simples em um mercado ainda não desbravado e, com muito trabalho, dá certo e o proprietário da empresa se torna rico. Um menino mata a aula, passa o dia jogando futebol, encontra um bom olheiro de um clube grande brasileiro e, dez anos depois, assina um contrato milionário com um dos maiores clubes da Europa. Uma menina canta relativamente bem para sua idade, seus pais a incentivam e investem em seu talento, contratando professores particulares e, alguns anos depois, sua voz é ouvida em todo o país – o que garante, evidentemente, uma boa renda para a garota, decorrente de seus shows. Um sortudo compra um bilhete de Mega-Sena e, no último sorteio do ano, ganha sozinho cinquenta milhões de reais.

Existem várias maneiras de enriquecer. Isso é um fato. Você, provavelmente, já ouviu a história de várias pessoas que construíram, por vários caminhos diferentes, um patrimônio bastante notável, capaz de sustentá-la por dezenas de anos com um bom padrão de vida. Mas, para cada história de sucesso de empreendedorismo, de jogador de futebol que assinou um contrato milionário para representar uma agremiação de futebol europeia, de apostador da Mega-Sena, existem muito mais histórias de pessoas que não conseguiram enriquecer. Como decidir, então, que caminho seguir?

1. Os caminhos para enriquecer

Para ajudar os incautos a compreenderem os caminhos que levam à fortuna, Ken Fisher (filho de Phil Fisher, investidor de sucesso a que já me referi anteriormente) e Lara Hoffmans escreveram o livro O mapa da fortuna. Na obra, os autores são friamente realistas: já no prefácio, o leitor se depara com a seguinte frase: “Sinta-se à vontade para discordar, mas não vejo mérito na pobreza”. Este não é um livro para tempos politicamente corretos, e os autores sabem disso – tanto que, ainda no prefácio, há o aviso: “Advertência: certas partes podem ser ofensivas para algumas pessoas!“

Segundo Fisher e Hoffmans, existem, basicamente, dez caminhos para o sucesso financeiro:

  1. Fundar uma empresa bem sucedida
  2. Tornar-se presidente de uma empresa bem sucedida e tirar-lhe o leite
  3. Pegar carona no trem de um visionário e viajar com ele [pense em quem estava com Bill Gates no início da Microsoft...]
  4. Transformar-se em uma celebridade
  5. Casar-se bem [com um bilionário]
  6. Roubar dentro da lei [o caminho dos advogados]
  7. Capitalizar-se com dinheiro alheio [é o caso dos administradores de fundos de investimentos]
  8. Inventar uma renda futura ilimitada [descubra algo novo e ganhe dinheiro com os royalties de sua descoberta - pode ser uma música, um livro, um produto novo, etc.]
  9. Tornar-se um barão imobiliário [descobrindo as jóias escondidas do mercado imobiliário]
  10. O caminho mais usado – economizar muito e investir bem

//

2. Organização e finalidade do livro: aprendendo os caminhos para enriquecer

Como você já deve ter percebido, nem todos os caminhos são ortodoxos. Alguns, são até moralmente questionáveis – como “casar-se bem”, por exemplo. Mas está de acordo com os objetivos de Fisher e Hoffmans: a ideia deles é mostrar como você pode alcançar a riqueza, e não a moralidade do caminho. Claro, é uma meia verdade; os autores não recomendam a ninguém enveredar pelo caminho do tráfico de drogas, por exemplo… os caminhos descritos podem ser imorais, mas não são ilegais. É um manual e o usuário deve decidir como utilizá-lo.

Em cada capítulo do livro, os autores descrevem com mais profundidade cada caminho. São abordadas as facilidades de cada estratégia, mas também são apresentadas as dificuldades típicas de cada caminho. Se você quer ser uma celebridade, comece cedo – provavelmente, a maioria dos leitores já deveria ter começado há muito tempo, quando ainda eram crianças. Se você quer ser o presidente de uma empresa, isso não vai acontecer da noite para o dia – você terá que trabalhar duro até chegar lá, e a maioria das pessoas que tenta nunca chega. Enfim, cada caminho tem suas peculiaridades.

Em cada capítulo, os autores contam histórias de sucesso e de fracasso de pessoas que tentaram percorrer cada um dos caminhos. Os autores também foram bastante minuciosos ao pesquisar cada caminho e, em cada capítulo, providenciam uma lista de livros que você deveria ler antes de tentar qualquer caminho específico. Lá estão obras fantásticas e, muitas delas, de leituras simples, que deveriam ser lidas por qualquer um que deseja aprender um pouco mais sobre o que quer fazer de sua vida.

3. Conclusão

De minha parte, posso dizer que é um livro que eu gostaria de ter lido mais cedo, quando ainda estava pensando no que queria fazer da minha vida. Mas, mesmo o tendo lido mais tarde, posso dizer que aprendi bastante. Se não gostei de algumas das opções descritas (“casar-se bem – com um bilionário, de preferência”, é um conselho de mau gosto, mas compatível com a proposta dos autores), mesmo nesses capítulos o livro garantiu uma boa diversão. E, de qualquer forma, o caminho aconselhado nos textos que tenho escrito também está lá – é o caminho mais usado para enriquecer: economizar muito e investir bem.

Fique atualizado!

Cadastre seu e-mail para receber gratuitamente os novos posts do blog!

Fábio Portela é investidor desde 2006 e disponibiliza neste site seus conhecimentos adquiridos ao longo do tempo, seja com sua experiência, seja por meio das leituras que fez ao longo dos anos. O autor é mestre em Direito Constitucional e em Filosofia pela UnB, e atualmente cursa doutorado em Direito Constitucional na mesma instituição.

  • Nélio

    Fábio, por falar em leituras, terminei de ler o “Faça Fortuna Com Ações Antes Que Seja Tarde”, do Décio Bazin, e QUE DECEPÇÃO…

    Olha, com exceção do final, onde o autor discorre um pouco sobre operações com opções, honestamente não vi no livro nenhum conteúdo “imperdível”. O que vi foram reminiscências de um ex-operador amargurado e um tanto avesso à introdução da tecnologia no mercado de ações.

    Confesso que me senti enganado pelo título, até porque o que o autor vaticina não se concretizou, antes pelo contrário: a regulamentação evoluiu, a fiscalização idem, e se a Bolsa ainda não é popular no nosso país, pelo menos é democrática, no sentido de que aos sardinhas também é dada voz e também são assegurados direitos.

    Abraços,

    Nélio

    • Fábio Portela

      Ao contrário de ti, Nélio, gostei muito do livro do Décio. E tem que ser descontado o fato de já ser um livro mais antigo – salvo engano, foi escrito no início da década de 1990. De resto, foi o livro que me abriu os olhos para buscar uma maneira fundamentalista de olhar as ações, com uma linguagem bastante simples e lógica. Continuo recomendando!

      Abraços,
      Fábio

      • homer

        Esse foi o livro que me fez despertar para a análise fundamentalista!

        Novamente excelente post, Fábio! Interessante que eu já tinha pensado e escrito a respeito. Na minha lista, além destes itens, eu tinha incluído “roubar um banco”, “abrir um banco” (que pode ser considerado caso particular dos itens 1, 6 e/ou 7) e “herança”. Certamente o livro vai para minha lista!

  • bruno toso

    Bem diferente do que o título poderia levar a acreditar e escrito com humor e até com um certo deboche, é um livro de leitura fácil e agradável, que traz informações interessantes.

  • G

    Interessante esta matéria. Vou contar um pedaço de minha história, eu nunca tive um salário alto, hoje recebo de salário R$4000,00; pois bem apenas com este salário consegui comprar uma casa e um apartamento ambos em área nobre aqui em Brasília, e consegui um montante de R$300.000,00, onde estou fazendo um sobrado para mim, tenho 43 anos de idade, acho que sou um milionário pelo meu patrimônio e o salário mensal que recebo.Querem saber o milagre disso tudo, é simples, o mais importante não é saber investir em ações, cdb, fundos ou qualquer outra coisa que queiram, eu sempre que comecei a trabalhar separei um dinheiro que todo mês vai para a poupança, aí vcs podem me dizer mas a inflação “vai comer seu dinheiro”, só que para que eu saia na frente da inflação todo mês eu deposito a mais…temos que ter educação financeira, eu nunca comprei nada financiado para pagar juros, meus imóveis foram comprados a vista. Hoje tenho uma filha de 8 anos de idade, faço um depósito de 300 reais por mês para ela e sempre aumento mais devido a inflação, é simples, faça isso que vc se tornará um milionário, ia esuqecendo eu tenho uma planilha de gastos e tenho dois cartôes de crédito de um Banco (visa e mastercard), não pago anuidade de nenhum deles, janais pago o mínimo do cartão e mais não compro no débito e somente no crédito , o resto que sobra vai para a poupança.

    • Fábio Portela

      E esta é a receita para enriquecer! Parabéns, G!

  • Pingback: Dicas para enriquecer rapidamente

    • G GILTON

      Fábio Portela, acho essas mátérias interessante, e na minha ignorância, as vezes discordo de muitas coisas que são escritas em todos os sites que referem a riqueza, …pois bem, eu sei que a informação é a maior arma que temos…vou ser mais concreto, queria saber o que é ser rico, milionário, quais os parâmetros que vocês economistas usam…discordo plenamente, descupe da minha sinceridade, que ficar rico é de uma noite para o dia, é aplicar em CDBS, AÇÕES ETC que irão ficar rico, como já testemunhei anteriormente que para ter uma vida confortável só existe uma maneira, isso falando de finanças, é simples e vou usar o mesmo “jargão de todos, é “NÃO GASTAR MAIS DO QUE GANHA”, É NÃO PAGAR JUROS QUAL LÁ QUE SEJA, É NÃO ENTRAR EM FINANCIAMENTO DE MANEIRA ALGUMA, É NÃO TER BENS MATERIAIS QUE NÃO TEM COMO MANTÊ-LOS ETC…É TODO MÊS ECONOMIZAR, ESTA É A RECEITA…DESCULPE A MINHA IGNORÂNCIA…

      • Fábio Portela

        G Gilton,

        Não é ignorância nenhuma! Uma parte essencial do enriquecimento decorre disso que você falou: gastar menos do que ganha. O excedente deve ser utilizado para multiplicar a riqueza!